2 de dez de 2011

Blitz Educativa de Prevençao à AIDS

A amiga leitora Marcela de Medeiros obrigado pela visita, e na medida do possivel as informaçoes sao de que:

A AIDS é uma doença que se manifesta em pessoas que adquiriram o vírus HIV (Vírus da Imunodeficiência Humana). Também conhecida como Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (Sida), a doença fragiliza o sistema imunológico, dificultando a proteção diversos microorganismos, como bactérias, protozoários, vírus e etc.

1977/78
Primeiros casos nos EUA, Haiti e África Central, descobertos e definidos como Aids, em 1982, quando se classificou a nova síndrome.
1980
Primeiro caso no Brasil, em São Paulo, também só classificado em 1982.
A transmissão do vírus HIV pode ocorrer das seguintes maneiras:
  • Através do contato sexual sem preservativo;
  • Transfusão de sangue contaminado;
  • Da mãe para o bebê durante a gravidez ou na amamentação (transmissão vertical);
  • Reutilização de seringas e agulhas;
  • Instrumentos que furam ou cortam, não esterilizados.
Como ainda não há vacina ou tratamento que cure definitivamente a AIDS, é importante que todas as pessoas tenham atitudes preventivas para se evitar a doença.
É importante lembrar que uma pessoa infectada pelo vírus HIV ou que já desenvolveu a AIDS pode ter um convívio social absolutamente normal. Por isso nunca é demais destacar que não se contrai o vírus HIV das seguintes maneiras:
  • sexo, desde que se use corretamente a camisinha;
  • masturbação a dois;
  • beijo no rosto ou na boca;
  • suor e lágrima;
  • picada de inseto;
  • aperto de mão ou abraço;
  • talheres / copos;
  • assento de ônibus;
  • piscina, banheiros, pelo ar;
  • doação de sangue;
  • sabonete / toalha / lençóis.
  •  A única maneira de confirmar se uma pessoa é soropositiva ou não é submetê-la ao exame de sangue que verifica a presença do vírus HIV. Os testes existentes hoje analisam se há presença de anticorpos produzidos pelo doente para combater o vírus HIV, hoje em 15 minutos ja sai o resultado, lembrando que
    É importante lembrar que existe um intervalo de tempo entre a contaminação e o aparecimento de anticorpos no sangue, chamado de janela imunológica. Esse período é normalmente de duas a oito semanas (14 e 56), mas em alguns casos (raros) pode ser mais prolongado.
    Se o teste for feito durante o período da janela imunológica, pode apresentar um falso resultado negativo. Por isso recomenda-se fazer o exame após 60 dias da situação de risco. Se o exame for feito após 90 dias, é completamente seguro.


Nenhum comentário: