14 de mai de 2009

CONTROLE SOCIAL


Aconteceu nesta terça(12) uma reunião ordinária do Conselho de Saúde para apreciação sobre a proposta de alterção da lei que institui este órgão, com o propósito de obedecer as legislações vigentes e as resoluções do Conselho Nacional de Saúde, sobre a composição do conselho e sobre o funcionamento do mesmo. Outro item de pauta foi quanto as AIH's que o Hospital Metropolitano enviou ofício ao Conselho em dezembro de 2008, cobrando da Prefeitura um valor de R$ 138.643,69 (cento e trinta e oito mil, seiscentos e quarenta e três reais e sessenta e nove centavos) sobre o número de AIH's que foram atendidas e não foram recebidas durante todo o ano de 2008. Para este assunto, foi nomeada uma comissão (na qual o vereador Reginaldo faz questão de participar, por ser Presidente da Comissão Legislativa de Saúde e representar os interesses da população sarandiense) que se reunirá na próxima quinta-feira (21) no auditório da Odontologia às 15:00hrs para organizarem a metodologia que a auditoria irá adotar para realizar a averiguação junto a Regional de Saúde sobre tal procedimento em cobrança. Vale ressaltar que foi lido na reunião uma carta enviada pelo Ministério Público orientando o Conselho de Saúde sobre os passos a serem dados, para que seja banida qualquer dúvida sobre a veracidade dos fatos. Também foi lida a carta que o Hospital Metropolitano enviou esclarecendo sobre o valor cobrado que antes era de R$ 138.643,69 e com a intervenção do Conselho e da Promotoria de Justiça, caiu para um valor aproximado de R$ 110.000,00(cento e dez mil reais). Ocorreu essa diferença porque o Hospital não havia discriminado sobre as internações realizadas para pacientes de Sarandi e cobrou do município a conta total envonvendo pacientes de outras cidades. O último assunto discutido na reunião, foi a denúncia de mal atendimento por profissionais do Pronto Atendimento à senhora Helena que no último dia 29 deu entrada no setor de emergência e segundo informações da mesma, não foi atendida e orientada como deveria, sofrendo discriminação por alguns funcionários do setor. O caso será investigado pela Secretaria de Saúde que providenciará (segundo afirmações da senhora Rossana) abertura de processo administrativo. Gostaríamos de parabenizar ao Conselho por estar cumprindo o seu papel fiscalizador, desenvolvendo de forma séria o controle social.


Nenhum comentário: